Boa Tarde! Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

E-mail: asmipir@gmail.com

 
  • ASMIPIR

    * Força Aérea Brasileira - ASAS QUE PROTEGEM O PAÍS *

  • ASMIPIR

    * Exército Brasileiro - BRAÇO FORTE - MÃO AMIGA *

  • ASMIPIR

    * Marinha do Brasil - PROTEGENDO NOSSAS RIQUEZAS, CUIDANDO DA NOSSA GENTE *

  • ASMIPIR

    * Força Aérea Brasileira - ASAS QUE PROTEGEM O PAÍS *

  • ASMIPIR

    * Exercito Brasileiro - BRAÇO FORTE - MÃO AMIGA *

  • ASMIPIR

    * Marinha do Brasil - PROTEGENDO NOSSAS RIQUEZAS, CUIDANDO DA NOSSA GENTE *

  • ASMIPIR

    * Força Aérea Brasileira - ASAS QUE PROTEGEM O PAÍS *

  • ASMIPIR

    * CORPO DE BOMBEIROS: Preservação da Vida, do Meio Ambiente e do Patrimônio *

  • ASMIPIR

    * PM: SERVIR E PROTEGER *

  • ASMIPIR

    * Força Aérea Brasileira - ASAS QUE PROTEGEM O PAÍS *

  • ASMIPIR

    * Exército Brasileiro - BRAÇO FORTE - MÃO AMIGA *

  • ASMIPIR

    * Marinha do Brasil - PROTEGENDO NOSSAS RIQUEZAS, CUIDANDO DA NOSSA GENTE *

  • ASMIPIR

    16º Encontro Nacional dos Veteranos Especialistas da Aeronáutica

Anuncie Aqui
  • Holder
    Notícias
    ASMIPIR

    RG DOS MILITARES DAS FFAA

    ASMIPIR

    Você sabe quem tem direito a isenções na compra de um veí­culo zero km?


    Informações sobre o HASP
    PABX:
    (11) 2224-7000
    EMERGÊNCIA:
    (11) 2224-7160 / 7131
    OFICIAL DE DIA:
    (11) 2224-7095/7094
    Admissão e Alta (SAME) same.hfasp@fab.mil.br (11) 2224-7109
    Assistência Social servicosocial.hfasp@fab.mil.br (11) 2224-7025/7026
    FUNSA (Fundo de Saúde) funsa.hfasp@fab.mil.br (11) 2224-7081
    Junta de Saúde (Inspeções) cis.hfasp@fab.mil.br (11) 2224-7121
    Laboratório lac.hfasp@fab.mil.br (11) 2224-7119/7139
    Ouvidoria ouvidoria.hfasp@fab.mil.br (11) 2224-7009
    SAME (marcação de consultas) same.hfasp@fab.mil.br (11) 2224-7050
    Seção de Controle da Qualidade      scqh.hfasp@fab.mil.br (11) 2224-7015
    Seção de Comunicação Social comsocial.hfasp@fab.mil.br (11) 2224-7017
    Secretaria Direção secretaria.hfasp@fab.mil.br (11) 2224-7002
    Unidade de Apoio ao Paciente (Hotel)   (11) 2224-7093

     

    Parcerias Diversas
    Vídeos

    Gripen. O novo caça da FAB

    FAB 2015 - Construindo o Futuro

    Diretoria

    DIRETORIA EXECUTIVA:

    Presidente: Moysés Fontoura Barbosa
    Vice-Presidente: José Carlos Teixeira de Godoi

    DIRETORES DE FINANÇAS:

    1º Tesoureiro: Rubens Hernandes Martins
    2º Tesoureiro: Massakazu Kudamatsu

    DIRETOR SOCIAL:

    Diretor: José Roberto Pinto

    DIRETORIA DE ESPORTES:

    Diretor: Heraldo Nicolau da Silva

    CONSELHO DELIBERATIVO:

    Membros Efetivos

    Presidente: Flávio Freire Cardoso
    Vice: Clemar Jordão Gomes
    Membro: Maria Lúcia de Pauli

    Membros Suplentes

    José Carlos Machado Filho
    Pedro Emanuel Leite
    Ethevaldo Souza de Oliveira
    Notícias G1


    O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, levará à TV na noite desta quinta-feira (20) uma nova propaganda atacando a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) na área econômica. No comercial do PSDB, um locutor dirá que Bolsonaro já admitiu que não entende nada de economia, e que seu economista, Paulo Guedes, quer a volta da CPMF e menos impostos para ricos. "Isso mesmo, com economista do Bolsonaro, pobre vai pagar mais imposto. Se Bolsonaro for eleito, prepare seu bolso", diz a peça na TV. A estratégia de Alckmin é tentar recuperar votos de Bolsonaro junto aos tradicionais eleitores do PSDB, principalmente em São Paulo. A avaliação do QG tucano feita nesta quinta-feira, após a mais recente pesquisa DataFolha, é a de que o principal problema de Alckmin é São Paulo - e ele precisa focar no Estado para ter chances na reta final da campanha. Tucanos atribuem o resultado parcial de Alckmin no Estado a dois fatores: 1- o ex-governador manteve palanque duplo no Estado (João Doria e Marcio França) 2- à propagação por aliados de João Doria ao voto "BolsoDoria". Aliados de Alckmin criticam o ex-prefeito de São Paulo pela estratégia. Apesar de não pedir votos para Bolsonaro, Doria, na visão do comitê do presidenciável, faz uma campanha "casada" com o discurso de Bolsonaro nas redes sociais. Mas assessores de Alckmin afirmam que ainda têm esperança de alavancar o candidato, ao comparar a sua situação a de João Doria em 2016. Na avaliação dos tucanos, Doria ganhou no primeiro turno porque Fernando Haddad subiu nas pesquisas na reta final da campanha. Como o PT teve pouco tempo para reagir, Doria levou a disputa com o voto do eleitor que temia uma continuação do PT no comando da capital paulista. "O crescimento de Haddad, nesta eleição, pode nos ajudar também, se a gente conseguir recuperar o lugar de anti-PT, ocupado pelo Bolsonaro. A diferença é que temos mais tempo para reagir", afirma um aliado de Alckmin. Editoria de Arte / G1

    Nervosismo e outros aspectos psicológicos podem influenciar no resultado dos vestibulandos, segundo psicólogos e neuropsicólogos. Vestiba 2018: Especialistas dão dicas de como controlar o estresse e a ansiedade na preparação para as provas do vestibular O estresse e a ansiedade são sintomas comuns entre os estudantes que se preparam para as provas do vestibular. O desafio, segundo psicólogos e neuropsicólogos é evitar que o nervosismo atrapalhe a preparação e a realização das provas. De acordo com a neurocientista Samantha Rocha, "o uso de técnicas, de controle de ansiedade, evitar chegar a um nível extremo, para o estudante é fundamental, porque ele não pode chegar em uma prova com o nível de ansiedade muito alto". A estudante Letícia de Sousa, de 16 anos, conta que sofre com o estresse há muito tempo e que procurou ajuda. "Eu tenho psicólogo e faço hipnose, mas mesmo assim eu continuo em um estresse bem alto", conta. Nervosismo e outros aspectos psicológicos podem influenciar no resultado dos vestibulandos, segundo psicólogos e neuropsicólogos Reprodução/RPC A psicóloga Rafaela Faria afirma que é importante que o vestibulando reserve um tempo na rotina de estudos para atividades que são fundamentais: Atividade física Alimentação adequada Tentar reduzir, ao máximo, estimulantes como café, chocolate e bebidas nenergéticas Manter atividades relaxantes (como passear por algum lugar tranquilo, assistir séries ou ouvir música) Assista ao vídeo abaixo com as dicas de uma psicóloga para manter a calma nas provas Psicóloga dá dicas de como se manter calmo na hora das provas do vestibular Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
    Júri popular começou na manhã desta segunda-feira, e a previsão é de que dure até o início da noite. Policiais acusados de homícidio vão a júri popular em Juazeiro, norte do estado Começou na manhã desta quinta-feira (20), em Juazeiro, no norte da Bahia, o júri popular de dois policiais militares acusados de executar um metalúrgico em 1997, na cidade de Senhor do Bonfim, a cerca de 120 quilômetros de Juazeiro. Um terceiro PM também deveria ser julgado, mas a defesa dele apresentou um laudo atestando doença, e por isso o julgamento dele será realizado posteriormente. O júri foi iniciado por volta das 9h, no Fórum Luís Vianna Filho, e a previsão é de que seja concluído no início da noite. Dezesseis testemunhas serão ouvidas. Os PMs Edwilson Carvalho de Sena, Sebastião Leme Correia da Silva e Denésio Rodrigues Filho são acusados pela execução de Nivaldo Ramos, que tinha 28 anos, durante uma abordagem policial no Campo da Aviação, em Senhor do Bonfim. Sebastião e Denésio respondem pelo crime em liberdade, enquanto Edwilson está preso em Salvador, por conta de um assalto a um caminhão de carga ocorrido na estrada que liga Campo Formoso a Senhor do Bonfim. A defesa dos policiais alega que eles agiram em legítima defesa. Um primeiro julgamento havia sido marcado para setembro de 2017, em Senhor do Bonfim, mas foi suspenso porque seis dos jurados disseram que estavam sendo aliciados pelos acusados. Por isso, o júri foi transferido para Juazeiro.

    Petista também herda a maioria dos votos de Marina e Ciro. Já os de Amôedo e Alvaro Dias vão prioritariamente para o candidato do PSL. A maior parte dos eleitores do tucano Geraldo Alckmin escolhe o petista Fernando Haddad como candidato num eventual 2º turno contra Jair Bolsonaro (PSL). De acordo com a última pesquisa Datafolha, 47% desses eleitores dizem que votam no candidato do PT, caso Alckmin não passe para a próxima etapa da disputa, contra 30% que dizem que seguem com Bolsonaro (23% dizem que não sabem ou que votariam em branco ou nulo). Numa disputa entre Bolsonaro e Haddad, os dois empatam com 41% das intenções de voto. A hipótese mais provável para o movimento dos eleitores tucanos é a de que Bolsonaro já capturou boa parte desse voto, restando com Alckmin eleitores que, na maior parte, não se identificam com o candidato do PSL. O eleitor de Marina Silva, da Rede, também busca Haddad como principal opção, caso ela não passe para o 2º turno: 56% contra 20% que vão para Bolsonaro. Conforme o blog mostrou ontem, Marina perdeu mais da metade do voto que tinha entre os mais ricos para o candidato do PSL. O eleitor que ficou com a candidata na Rede é, pelos números, mais afinado com Haddad do que com Bolsonaro. A maior parte dos eleitores do candidato do PDT, Ciro Gomes, também preferem Haddad: 65% contra 18% Bolsonaro. Já Bolsonaro é beneficiado pela maior parte dos votos de João Amoêdo (Novo). O Datafolha mostrou que, num 2º turno Bolsonaro versus Haddad, 46% dos seus eleitores vão para o candidato do PSL, contra 31% que dizem preferir Haddad. Os eleitores de Álvaro Dias (Podemos) também preferem Bolsonaro: 43% contra 26% que iriam para Haddad. Nos cenários de 2º turno do Datafolha, Ciro Gomes é o candidato que apresenta o melhor desempenho. É o único que vence nos quatro cenários testados. No enfrentamento com Bolsonaro, ele recebe a maior parte dos votos de todos os candidatos, menos os de Cabo Daciolo (Patriotas): 61% dos eleitores dele migram para o candidato do PSL. Segundo a pesquisa, Ciro recebe 76% dos votos de Haddad, 60% dos de Alckmin, 59% dos de Marina, 56% dos de Henrique Meirelles (MDB) e 47% dos de Amôedo.

    Quase 20 ocorrências foram registradas este ano pela prefeitura. Secretaria de Educação afirma que fez licitação para instalar câmeras de monitoramento. Pais reclamam de insegurança após furtos a escolas públicas em Ribeirão Preto A Escola Estadual João Batista Domingos Spinelli, no bairro Quintino Facci II, em Ribeirão Preto (SP), foi furtada duas vezes em menos de um mês. O fato confirma a onde de furtos em escolas públicas que tem prejudicado alunos e professores. A Prefeitura informa que vai instalar câmeras de segurança em 45 escolas. Segundo apuração da EPTV, afiliada da Rede Globo, um aluno do oitavo ano, que preferiu não se identificar confirma que na escola furtaram um retroprojetor e fios de energia que prejudicaram o funcionamento de uma bomba d’água. Os alunos ficaram sem aula. “Ficamos sem água, não podíamos usar o banheiro e não tinha merenda. Isso atrapalhou nossas aulas. Naquele dia nós tivemos que voltar para casa e ficamos um dia sem estudar”, conta o aluno. O mesmo aluno revela que a escola não tem boa estrutura e os furtos de equipamentos agrava a situação. “Isso atrapalha o rendimento das aulas. Não tem muitos computadores, alguns estão quebrados e isso prejudica o desemprenho. Nossa escola já não tem muita estrutura”, diz. Escola Domingos Spinelli foi furtada duas vezes em um mês em Ribeirão Preto, SP Paulo Souza/EPTV Outro estudante que também não quis se identificar comenta que o número de furtos foi maior. “Já tiveram três furtos aqui na escola”, aponta. “Está bem difícil estudar aqui no Spinelli”, completa. Ele cobra segurança na escola. “A escola estar precária. A gente não tem segurança nenhuma. Não podemos deixar a mochila na sala de aula porque sabemos que vamos ser roubados”, argumenta o estudante do nono ano. Pai de uma aluna da escola João Batista Domingos Spinelli, o técnico hidráulico Adalberto Carlos Ferreira não se conforma com a falta de segurança. “Isso atrapalha. Às vezes, minha filha vai embora para casa porque roubaram as coisas, quebram as carteiras, fazem bagunça e os alunos ficam sem aula”, comenta. Ele pede a presença da Guarda Civil Municipal (GCM) nas escolas. “Acho que tem que colocar um guarda municipal para olhar à noite. As creches também estão sendo roubadas. Já não é um ensino de primeira classe e ainda dá esse problema? É preciso rever essas coisas”, cobra Ferreira. Cercas danificadas facilitam o acesso de ladrões na escola Domingos Spinelli, em Ribeirão Preto, SP Paulo Souza/EPTV A Escola Estadual Parque dos Servidores foi incendiada depois de uma tentativa de furto no dia 20 de agosto. Os alunos ficaram quase uma semana sem aula. A escola precisou improvisar um espaço para remanejar os alunos para que as aulas e o calendário não fossem prejudicados. O problema de furtos também acontece nas unidades municipais. Segundo a prefeitura, a Secretaria de Educação de Ribeirão Preto já registrou 19 casos nas escolas da cidade nos oito primeiros meses do ano. O Centro de Educação Infantil Cloresdith Ferlin Ferreira, no bairro Adelino Simioni atende 160 crianças e também registrou dois casos de furtos em um mês. No início de setembro, ladrões levaram aparelhos eletrônicos, materiais pedagógicos e de higiene. Sem os fios elétricos, a escola ficou sem energia. A dona de casa Andréia Feliciano Galdiano reclama da situação. “É uma vergonha, isso! São eles mesmos que estudam aqui. A escola é deles, é dos alunos e eles precisam da escola”, relata a mãe de aluno. Suspeitos danificaram concertina para invadir a creche no Jardim Progresso em Ribeirão Preto Maurício Glauco/EPTV A auxiliar de limpeza Jéssica Cristina Freitas Valadão concorda que os furtos prejudicam o aprendizado. “Prejudica porque, querendo ou não, não tem nenhuma segurança. É perigoso colocar fogo na escola e a gente tem medo”, revela. Laís Patrícia Sabino é professora e diz temer pela falta de segurança. “A gente vem trabalhar como? Não tem como trabalhar tranquila, não temos segurança em lugar nenhum. Quem vai se responsabilizar para as nossas crianças”, questiona. A professora Márcia Pereira é representante da associação de país e mestres da Escola Municipal Sebastião Aguiar Azevedo. Ela sugere a inclusão da população em atividades das escolas para diminuir as invasões. “A violência dentro da escola é complicada. Muitas vezes são crianças que sofrem em casa e refletem nas escolas. O mais agravante são as invasões, os assaltos; muitas vezes são alunos vandalizando a própria escola porque não se sentem acolhidos”, aponta a professora. Para Márcia, medidas simples, como disponibilizar as quadras de esportes para utilização dos alunos aos finais de semana, fariam os estudantes valorizar e cuidar do espaço. Segundo a professora, com essa consciência, a população pode repreender qualquer tipo de vandalismo. “A gente tenta trazer a comunidade para dentro da escola, mas precisamos respaldo dos órgãos públicos. Uma escola aberta aos finais de semana tem que ter funcionários. A escola é um bem público, é uma extensão da nossa casa”, acrescente a professora. Creche Cloresdith Ferlin Ferreira, no Simioni, foi alvo de furtos e deixou alunos sem aula em Ribeirão Preto, SP Paulo Souza/EPTV Monitoramento 24 horas por dia Em março deste ano, a superintendente da GCM, Mônica da Costa Noccioli havia anunciado que escolas e creches municipais de Ribeirão Preto seriam monitoradas por uma empresa terceirizada, com a ajuda de câmeras de segurança. Agora, a Prefeitura de Ribeirão Preto informa que já realizou um certame licitatório na modalidade Pregão para instalar câmeras de segurança para monitoramento 24 horas em todas as 45 escolas municipais. A produção da EPTV procurou também a Polícia Militar, mas não obteve retorno. Veja mais notícias da região em G1 Ribeirão Preto e Franca

    Batida aconteceu em uma vicinal que liga a cidade ao bairro Ribeirão Bonito. Segundo os bombeiros, dois homens que estavam no carro foram socorridos e levados para o pronto-socorro de Piraju. Homens ficam feridos ao bater de frente com trator em Tejupá Arquivo Pessoal/Cristiano Amorim Dois homens ficaram feridos após se envolverem em um acidente com um trator na estrada vicinal que liga Tejupá (SP) ao bairro Ribeirão Bonito, na noite de quarta-feira (19). Segundo o Corpo de Bombeiros, as vítimas seguiam sentido Bairro Ribeirão Bonito, quando o motorista perdeu o controle da direção e bateu de frente com um trator, que seguida sentido Tejupá. Ainda segundo os bombeiros, um dos homens que estava no carro teve ferimentos leves e o outro sofreu fratura exposta no fêmur e fratura no punho. Já o que conduzia o trator não se feriu. Os dois homens foram socorridos e levados para o pronto-socorro de Piraju (SP). Um deles, de 43 anos, foi transferido para a Santa Casa de Avaré (SP). A unidade não informou o estado de saúde. A corporação ainda afirmou que no momento do acidente chovia muito forte e a suspeita é de que o motorista do carro não tenha visto o trator a tempo de frear. As causas do acidente serão investigadas. Acidente entre carro e trator deixa feridos em vicinal de Tejupá Veja mais noticias no G1 Itapetininga e Região

    Intenção de recriar o imposto foi ventilada pelo núcleo econômico da campanha de Jair Bolsonaro. Nesta quarta (19), em publicação em rede social, o candidato do PSL desmentiu a intenção. O candidato do PSDB a presidente, Geraldo Alckmin, posou para fotos com apoiadores durante caminhada em Guarulhos (SP) Bárbara Muniz Vieira/G1 O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, disse nesta quinta-feira (20) durante ato de campanha em Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo, que é contra aumentar a carga tributária e recriar a CPMF, imposto que incide sobre movimentação financeira. Alckmin visitou uma igreja no Centro de Guarulhos e caminhou por uma praça na companhia de apoiadores e correligionários. "Nós somos contra aumentar a carga tributária. Somos contra recriar, trazer de volta a CPMF, que é um imposto em cascata, um imposto ruim, que vai afetar o pequeno, a população de menor renda. Vai afetar a classe média", disse. O candidato do PSDB voltou a falar em unificação de impostos e simplificação tributária. "O mundo inteiro faz o IVA – que é o que nós vamos fazer – Imposto de Valor Agregado. Nos vamos é simplificar: tirar cinco impostos e apertar o cinto do governo para não apertar o cinto da população. É fácil fazer ajuste passando a conta para o povo", afirmou. Paulo Guedes, orientador econômico da campanha de Jair Bolsonaro (PSL), disse nesta terça-feira (18), de acordo com o jornal "Folha de S.Paulo", que estuda a criação de uma alíquota única do IR de 20% para pessoas físicas e jurídicas. Guedes disse, ainda, que pretende recriar um imposto nos moldes da CPMF. Depois da repercussão da fala de Paulo Guedes, o candidato do PSL à Presidência da República negou na noite desta quarta-feira (19) em rede social que pretenda, se eleito, recriar a CPMF. O presidenciável disse que "querem criar pânico pois estão em pânico com nossa chance de vitória".